GMIDIA.COM
Placas e Lacres para Veículos e Motos
publicidade

GAROPABA: 56 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA


GAROPABA: 56 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA Comemorar feitos, datas é um traço comum de muitas nações ou mesmo comunidades, o que constitui parte de suas identidades. As celebrações evocam reconhecimentos e apreços de feitos, de pessoas, de fatos significativos que simbolizam acontecimentos que nos ligam ao passado e reforçam a nossa sensação de pertencimento e identidade.

A celebração da emancipação política de Garopaba constitui aspecto que caracteriza um marco de sua história. Comemorar a sua transformação em município a partir de 19 de dezembro de 1961 quando foi publicada a lei 795 estabelecendo a sua criação é demarcar uma conquista importante para a população, que através de seus representantes eleitos passaram a administrar os poderes executivo e legislativo na busca de melhores condições de vida para seus habitantes.

A questão que se coloca é que se deve apenas celebrar os 56 anos de emancipação ou ampliar o nosso olhar e comemorar aspectos significativos da formação de Garopaba?
É importante observar que ao se festejar a existência do município de Garopaba, evidencia-se parte dos aspectos de sua história; podendo nos questionar sobre como temos lidado com a história de Garopaba. Alguns pontos devem ser motivo de reflexão na passagem de efeméride tão significativa:
- O que estamos fazendo para salvaguardar, promover, valorizar aspectos e elementos que permitem identificar traços da trajetória que congregou e entrelaçou fatos e pessoas que identificam Garopaba no contexto da história regional e nacional?

A tentativa de responder é o caminho para explicar aspectos que tornam singular a formação de Garopaba. O conhecimento de aspectos básicos da História de Garopaba é uma condição necessária para a sua valorização e consequentemente comemoração. A síntese que segue e que precisa ser aprofundada pode dar a uma perspectiva de uma comunidade que tem um passado mais alargado.

Entendemos que Garopaba embora guarde em seu nome a presença indígena tem sua existência inicial de ocupação europeia vinculada ao processo de ocupação açoriana das Freguesias de Enseada de Brito e de Nossa Senhora Santana no Mirim, que viabilizou a ocupação das áreas, ainda que de maneira dispersa. Passou a se caracterizar como “lugar” com a instalação da armação baleeira São Joaquim de Garopaba nos idos de 1793-1795.
A instalação da armação é acontecimento de destaque na estruturação de Garopaba, sob a liderança de Manoel Marques Guimarães, surgem condições para a fixação populacional e maiores possibilidades para o inicio da vida comunitária dos habitantes da localidade.

NOMEA elevação à condição de Freguesia em 1830 representa acontecimento relevante para o aperfeiçoamento da infraestrutura e ampliação administrativa de Garopaba com a sua efetivação em 1846, sob a coordenação de Manoel Marques Guimarães, filho de Manoel Marques Guimarães, o administrador da armação baleeira. A chegada do Padre Faraco em torno de 1862 representa um novo momento da Igreja em Garopaba e da comunidade na política em âmbito Provincial, com a sua eleição para Deputado Provincial.

A elevação à condição de Vila em 1890 que podemos comparar à condição de município, resguardadas condições próprias da época sinaliza outro momento de transição e ampliação das condições de vida em Garopaba. O envolvimento na Revolução Farroupilha e na Revolução de 1930 constituem momentos impactantes na vida de Garopaba e depois de um período em Garopaba deixou de ser Vila finalmente em 1961 ocorre à elevação a condição de município consagra outro momento significativo na trajetória histórica de Garopaba em se destaca a figura de João Orestes de Araújo e de outros personagens que atuaram no cenário político da época. Este breve descrição de uma linha do tempo de Garopaba pode ensejar um aprofundamento nos estudos e debates sobre a história de Garopaba de forma a incentivar a ampliação dos conhecimentos e sua utilização na promoção de uma vida digna
para todos.

Considerando o significado dos 56 anos da emancipação política de Garopaba, recomenda-se que nesta comemoração se faça uma reflexão sobre o importante papel que o seu Joca Araújo desempenhou como principal liderança do movimento de emancipação sem esquecer a atuação de todas as lideranças de todos os partidos e de outros setores da comunidade como pode se atestar nos registros que o Padre Besen fez constar no livro que escreveu sobre os 150 anos da Paróquia. Assim pode-se reconhecer o papel das inúmeras lideranças políticas e sociais que viabilizaram a estruturação desta povoação ao longo dos anos.
VIVA GAROPABA!



João Pacheco de Souza       18/12/2017 As 14:38:06


Fotos da notícia GAROPABA: 56 ANOS DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICA

energia limpa, gratuita, inesgotável e sustentável
publicidade

Planeta Água Distrib.Água Mineral, Gás e Bebidas em Geral.


Planeta Água Distrib.Água Mineral, Gás e Bebidas em Geral.

PLANETA ÁGUA - DISTRIBUIDOR EXCLUSIVO DA ÁGUA MINERAL DA GUARDA EM GAROPA...

Galeria de Vídeos

Praia de Garopaba

Cobertura de eventos

Quermesse Garopaba 2018 4º diaQuermesse Garopaba 2018 4º dia

Fotos da Região

Fotos de História História




Central de Vendas: contato@garopabamidia.com.br - Garopaba - SC - Brasil


Desenvolvido por :GaropabaMídia
Copyright 2000-2015 GaropabaMidia.com.br - Todos direitos reservados