GMIDIA.COM
Marcon Máquinas
publicidade

Eu te amo, Garopaba !

faz tempo


Eu te amo, Garopaba ! Eu te amo, Garopaba!
Em 1992 cheguei do Rio para fotografar a Baleia Franca. Meu primeiro impacto foi Paulo Lopes. Quando desci do ônibus, aquele nordestão assoprava e uma grande bola de capim rodava pelas ruas, dando um ar de filme de faroeste. Adorei. Peguei uma condução para a Praia da Gamboa. No caminho me deslumbrei. Eu nunca tinha visto uma praia rural. Era pra ser só alguns dias de trabalho. Entretanto, algo mudou. Numa das noites, escutei o meu coração. Fiquei. Poucos meses depois meus livros e meus discos chegaram num caminhão. A alma já estava aqui, escolheu por mim. Os anos passaram e meu trabalho ficou cada vez mais apaixonado. Aprendi muito, e mais, sem a natureza não somos nada. Apenas uma ilusão.
Inicialmente foram as baleias. Elas que me ensinaram sons que não conhecia já na primeira noite por aqui. E foram elas que me surpreenderam com seu tamanho e tamanha doçura já no primeiro dia nas praias que são delas. Depois de alguns anos na Gamboa, me mudei para Garopaba, e lá vivi ao lado de amigos a maior e mais séria aventura de toda minha vida. A criação do Fundo Vira-Lata, uma ONG de proteção e direito animal que me trouxe muita alegria e dor. A primeira que a cidade conheceu. E nós fomos até o limite. Deixamos sementes que frutificam até hoje. E essa, com certeza, foi a coisa mais importante que fiz na minha vida.
E como dizem, a primeira impressão é a que fica. Pois bem, em todos esses anos que vivo por aqui, é a primeira imagem que não me sai da memória. Os campos, os animais, as montanhas. Do alto do morro me virei pra ver o mar. Verde azulado, agitado, batendo forte nas pedras, produzindo cores. A luz do sol mostrava nuvens num fundo azul. A Praia da Gamboa com a Praia da Guarda lá ao fundo. As montanhas sobrenaturais. O Paraíso. Nenhum prédio. Nenhum carro. Nesse momento senti que estava num dos lugares mais lindos do mundo.
E podia ficar melhor. Fui atrás do meu clique perfeito, "onde estão as baleias?", me perguntei. E de repente a Baleia Franca surgiu das águas na minha frente. Um imenso edifício. Meu ar parou. Foi tão grande o impacto que a câmera não se mexeu das minhas mãos. Era a vez de sentir. Um misto de fascinação e medo. Quando ela caiu de lado no mar, a pedra na qual estava tremeu sob meus pés (ou fui eu que tremi?). Era a baleia mãe, que em breves minutos reapareceria ali na frente, ao lado de seu bebê. Olhei para os lados à procura de alguém, mas estava sozinho, eu e Deus, rindo de mim. Quão pequenos podemos ser.
Cenas como essas não tem replay na vida. A tão sonhada foto teve que esperar anos para acontecer. O ballet da Baleia Franca, a dança fascinante com seu filhote passou a ser a minha obsessão como fotógrafo. Todos os anos procuro registrar um pouco desse universo tão deslumbrante, sutil e poderoso. Porque um fotógrafo não se aposenta, ele tem que evoluir. Vivo a arte, persigo a beleza, sabendo que nossa maior riqueza é a natureza. E por isso (também) obrigado, Garopaba. Eu te amo.



Paulo Ricardo Botafogo       16/06/2016 As 23:31:45


Compre seu celular aqui, faça manutenção!!
publicidade

Dedetizadora Pampa


Dedetizadora Pampa

A Dedetizadora Pampa atendendo em Garopaba e região é uma empresa voltada...


Marcon Máquinas


Marcon Máquinas

VENDA E MANUTENÇÃO DE MÁQUINAS, ROÇADEIRAS, MOTOSSERRAS, GERADORES DE E...

Galeria de Vídeos

Praia do Rosa, surf rolando em domingo d...

Cobertura de eventos

Finais campeonato Municipal 2018Finais campeonato Municipal 2018

Fotos da Região

Fotos de Cultura Cultura

Lazer & Entretenimento

Pitaya Beach Club Pitaya Beach Club

Nossos espaços publicitários

Banners
Anúncios VIPs
Anúncios em Destaque

Veja nossa tabela de preços completa e escolha a melhor opção no site que apresenta

Resultados Comprovados!





Central de Vendas: contato@garopabamidia.com.br - Garopaba - SC - Brasil


Desenvolvido por :GaropabaMídia
Copyright 2000-2015 GaropabaMidia.com.br - Todos direitos reservados