GMIDIA.COM
Aguá e Gás com o atendimento na medida
publicidade

CAZUZA FOREVER


CAZUZA FOREVER CAZUZA FOREVER
Quando Cazuza mostrou para Léo Jaime a primeira música que havia composto, Léo conta que nesse momento percebeu que seu amigo era genial. Foi difícil, mas um dia o convenceu a fazer um teste como cantor numa banda que estava se formando. O ensaio era no Rio Comprido, bairro distante do Rio de Janeiro. E como Cazuza não sabia chegar lá, Léo sugeriu que ele desse uma carona pra um dos meninos da banda. Esse menino se chamava Roberto Frejat. E assim nasceu o Barão Vermelho, e assim nasceu a dupla que faria verdadeiros clássicos da música brasileira. Em 1982 eu trabalhava na Revista Rock, um time de craques do jornalismo musical como Ezequiel Neves, que encontro numa manhã de sol no centro da cidade. De longe ele grita: -estamos salvos ! -o rock não morreu ! Perguntei o por que e nem deu pra pensar. Pegou no meu braço e comandou. –Vem comigo! E fomos de ônibus até Ipanema, ele me contando que havia conhecido uma banda de garotos genial, e que eu tinha que conhecer a turma. Eles são puro rock and roll!, gritava no ônibus lotado, um calor do cão. E de roupa e tudo, sem sapatos, fomos até a praia onde ele me apresentou a Cazuza, que curtiu muito quando soube que eu era fotógrafo, e ao perguntar meu signo, descobriu que eu era ariano de 11 de abril, e ele do dia 4. –Quase somos do mesmo decanato! Esse primeiro contato foi ótimo, foi mágico, e se repetiriam muitas vezes, durante toda a sua carreira. Fotografei desde o primeiro show do Barão Vermelho no Circo Voador em 1982, até sua última apresentação no Rio, um especial para a Rede Globo em outubro de 1988. Fiquei especialmente feliz quando minha foto foi escolhida para a capa de seu disco “O tempo não para” ao vivo. Quando soube fui chorar no banheiro. E quando ele me viu entrando na festa da entrega do Disco de Ouro atravessou o gramado para me dar um beijo e dizer: - que legal que foi a sua foto! E mostrou o painel no palco, com a foto da capa do disco em tamanho gigante. –Te amo, respondi. E é verdade. Como amo a arte, eu amo Cazuza, o considero um gênio, sua poesia tem uma inteligência, uma categoria e modernidade que atravessa os anos. Poucos me impressionaram tanto como ele pela sua coragem, sua integridade, verdade, talento e humanidade.
Sua poesia inteligente e moderna continuará ecoando para sempre.



Paulo Ricardo Botafogo       01/07/2019 As 17:33:57


Segbem Corretora de Seguros


Segbem Corretora de Seguros

Buscando sempre oferecer uma consultoria em seguros e atender às necessida...


SENA SEGURANÇA ELETRÔNICA - CÂMERAS DE SEGURANÇA EM GAROPABA


SENA SEGURANÇA ELETRÔNICA - CÂMERAS DE SEGURANÇA EM GAROPABA

ALARME EM GAROPABA. Câmeras de segurança, alarmes, automação de portõe...

Galeria de Vídeos

Surf Rosa Sul

Cobertura de eventos

Real Ferraz - Bi Campeão de Garopaba -...Real Ferraz - Bi Campeão de Garopaba  - 2018/2019

Fotos da Região

Fotos de Ecologia Ecologia

Lazer & Entretenimento

Fazenda Rio Encantado Fazenda Rio Encantado

Nossos espaços publicitários

Banners
Anúncios VIPs
Anúncios em Destaque

Veja nossa tabela de preços completa e escolha a melhor opção no site que apresenta

Resultados Comprovados!





Central de Vendas: contato@garopabamidia.com.br - Garopaba - SC - Brasil


Desenvolvido por :Afiliado Digital
Copyright 2000-2015 GaropabaMidia.com.br - Todos direitos reservados