GMIDIA.COM
Especialista em Radiologia e Diagnóstico por Imagem
publicidade

Cultura


Cultura Açoriana

Os primeiros açorianos vieram para Santa Catarina na metade do século XVIII. Os açorianos vieram para consolidar as fronteiras do sul do Brasil e ao mesmo tempo solucionar os problemas econômicos e demográficos do Arquipélago dos Açores.
O rei de Portugal na época D. João V, ofereceu ás pessoas que moravam nas Ilhas dos Açores várias vantagens para que viessem morar aqui no sul do Brasil. Eles receberiam transporte até as terras brasileiras, terras para plantarem, instrumentos de plantio, sementes e farinha para o sustento.
Dos imigrantes que chegaram, uma parte se fixou nas freguesias de Nossa Senhora do Rosário, da Enseada de Brito e de Nossa Senhora da Conceição da Lagoa. Essas pessoas vieram das seguintes Ilhas dos Açores, São Jorge, Terceira, Graciosa, Pico, São Miguel, Santa Maria e Faial.
O povoamento das regiões litorâneas do sul do Brasil, deve-se principalmente aos açorianos que quando aqui chegaram desenvolveram atividades como a pesca, o plantio de farinha de mandioca, café e algodão.
Ainda hoje podemos perceber em Santa Catarina os sinais da presença açoriana principalmente na arquitetura, usos, costumes e tradições, como as Festas do Divino Espírito Santo entre outras.
Atualmente vivem no Brasil mais de um milhão e duzentos mil portugueses, grande parte constituída por açorianos e seus descendentes.

Boi-de-mamão

O boi-de-mamão é uma expressiva manifestação folclórica que ocorre no estado de Santa Catarina, Brasil, sendo encenado principalmente na região litorânea. Com origem nas brincadeiras com o boi feitas nos Açores, tem seu primeiro registro com este nome em Santa Catarina datado de 1840. Inicialmente era chamado boi-de-pano.
Trata-se de um auto em tom cômico, mas com um elemento central dramático: a morte e a ressurreição do boi. Apresenta elementos comuns com o bumba-meu-boi nordestino.
== Figurantes == O boi-de-mamão inerentemente usa voluntários para protagonizarem o festejo, sendo que estes são postos sob as fantasias, que são feitas por uma armação de metal ou madeira e por pano. Entre as figuras que aparecem no boi-de-mamão estão: o boi, o proprietário do boi, a bernuncia e seu filhote, a maricota, o doutor, a viúva, o cavalinho, os outros bois, os corvos, podendo faltar algumas delas.

Engenhos de Farinha

Conheça como é um Engenho de Farinha de Mandioca, os equipamentos curiosos que nossos antepassados usavam para fazer farinha, a roda de ralar, a prenssa,o coxo e os derivados de mandioca, como tapioca, ,farinha d’água,beiju e etc.

Festa do Divino

A Festa do Divino ocorre no mês de maio, junto a quermesse comunitária, no centro de Garopaba. A programação inclui gastronomia, apresentações folclóricas, religiosas e culturais. Há barracas de comida e de brincadeiras, e o desfile do Cortejo Imperial. A primeira missa do Tríduo Preparatório, seguida da abertura oficial da festa e de apresentações de Corais e ternos de reis.
A festa é tradicionalmente promovida pala Paróquia São Joaquim de Garopaba, que têm como função preparar o cortejo, formado por crianças da comunidade e dos projetos sociais da cidade.
O culto de louvor ao Divino Espírito Santo nasceu em 1296, na cidade de Alenquer, em Portugal, quando a então rainha Isabel de Aragão, chamada de Rainha Santa, prometeu instituir um dia de culto caso o Espírito Santo resolvesse desavenças familiares. Em Santa Catarina, a tradição vem desde a chegada dos primeiros açorianos, entre os anos de 1748 a 1756.

Quermesse Comunitária

É uma festa que celebra a cultura açoriana unida aos costumes religiosos. A festa beneficia exclusivamente entidades que prestam serviços à comunidade do município como Apae, Grupo de Jovens, Pastoral da Saúde entre outros, além da valorização e incentivo aos artistas da terra dando espaço para demonstrarem seu talento. O evento conta com muita música, shows nacionais, escolha da rainha do evento, diversidade de apresentações e deliciosos aperitivos e pratos típicos da região.

Festa dos Navegantes

Normalmente na segunda semana antes do Carnaval, ocorrem as festas de N. Sra. dos Navegantes. A festa de Navegantes é uma procissão de barcos enfeitados que levam a imagem da santa protetora dos pescadores. Com muito entusiasmo e reverência é uma comemoração que envolve toda a comunidade, com presença marcante da igreja local, a Paróquia São Joaquim.

Pau de Fita

É uma manifestação cultural recorrente em várias culturas, dentre elas a açoriana. Toda a coreografia se desenvolve ao som de cantorias, com casais segurando fitas coloridas presas a um mastro, que são trançadas caprichosamente, de diversas formas. A dança termina com uma coreografia que desfaz o trançamento.

Pesca

Considerado o paraíso dos frutos do mar, Garopaba é um lugar que oferece para a culinária, a tainha, e outros peixes, muito abundantes na região.
Os pescadores garopabenses podem-se dizerem abençoados com a imensidão desse oceano e tudo o que ele lhes oferece. A cidade sempre se destacou pela pesca da Tainha, da Anchova, da sardinha e do Cação. Antes da instalação da primeira empresa com base na pesca em Garopaba, os pescadores já exportavam o produto em forma “escalado”, a principio em caixas de madeira. O produto garopabense era vendido para São Paulo, Maringá entre outras.
A pesca artesanal vem sofrendo com passar dos anos com a degradação ambiental e a falta de uma política voltada para a continuidade da técnica. Garopaba teve muitas figuras importantes nesse setor como o Mestre Severo , um pescador que faleceu com 49 anos em alto mar. Por isso os pescadores julgam necessário conhecer o mar, respeitá-lo, pois você nunca sabe o que poderá acontecer.

Igreja Matriz de São Joaquim

A Paróquia foi criada em 1846, com seus líderes religiosos exercendo uma influência marcante na vida política do município. Construída sobre uma pedra em uma colina, localiza-se no centro histórico de Garopaba, um dos principais cartões postais da cidade.

Centro Histórico

O centro histórico do antigo povo, dedicado à caça das baleias é tipicamente açoriano e ainda hoje é o ponto de partida e chagada das embarcações de pesca. A pequena praça e a Igreja à beira-mar mantêm a singularidade e os valores da cultura local.

Artesanatos da Terra

Destacam-se os trabalhos em cipó, bordados em tela, crochê, entalhes em madeira, confecções em cordas, entre outros. Todos esses trabalhos são encontrados na Praça Municipal próximo à Prefeitura, nas feiras de artesanatos montadas em datas especiais e principalmente nas festas comunitárias.

Ratoeira

A cultura açoriana é rica em cantigas e cantorias. A Ratoeira era uma espécie de roda de homens e mulheres, onde cada um expunha os seus sentimentos em forma de versos cantados em quadrinhas que obedeciam a uma rima, dentro de um ritmo, andamento e melodia pré-definidos.

Terno de Reis

A tradição do Terno de Reis foi trazida para o Brasil pelos colonizadores luso-açorianos e é mantida principalmente no litoral do Brasil e no meio rural.
O Terno de Reis é inspirado na história bíblica dos Três Reis Magos. Seguindo uma estrela que surge no céu no dia de seu nascimento, 25 de dezembro, Gaspar, Melchior e Baltazar, saem à procura do Menino Jesus, levando presentes (ouro, mirra e incenso) e chegam a Belém no dia 6 de janeiro, Dia de Reis.
Adaptado aos folguedos lusitanos, o Terno de Reis canta a história durante o mês de dezembro até o dia 6 de janeiro. Os grupos formados por cantores e instrumentistas percorrem as casas do início da noite ao amanhecer.
A apresentação se divide em três partes. Na chegada, saúdam os donos da casa e pedem licença para entrar. No segundo ato, louvam o menino Jesus em frente ao presépio. A cantoria é interrompida quando o dono da casa, seguindo o exemplo dos Reis Magos, presenteia o grupo com bebidas e comidas. A apresentação se encerra com o agradecimento e despedida. Segundo a cultura popular quem recebe o Terno de Reis em sua casa é abençoado.




Boletim das Ondas

Veja o boletim completo

Praia do Silveira

As ondas quebram com boa formação nos picos de Norte. As dicas são: Rosa, Ferrugem e Ibiraquera. Boas ondas e até amanhã!


Paulo Rosa Pranchas de Surf sob encomenda


Paulo Rosa Pranchas de Surf sob encomenda

Pranchas de Surf, Long Board sob encomenda. Garopaba SC

Galeria de Vídeos

Eco Garopaba

Fotos da Região

Gastronomia Gastronomia

Lazer & Entretenimento

CACHOEIRA BAR SIRIÚ CACHOEIRA BAR SIRIÚ




Central de Vendas: contato@garopabamidia.com.br - Garopaba - SC - Brasil


Desenvolvido por :GaropabaMídia
Copyright 2000-2015 GaropabaMidia.com.br - Todos direitos reservados